Charadas do GPT

Eu tenho cidades, mas não casas. Tenho montanhas, mas não árvores. Tenho água, mas não peixes. O que sou?

A resposta: um mapa

Eu sou alto quando sou jovem e baixo quando sou velho. O que eu sou?

A resposta: a vela

O que é, o que é: Sempre que está inteiro, eu não estou em lugar nenhum. Mas, quando sou quebrado, estou em todo lugar. O que sou?

A resposta: silêncio

Eu sou leve como uma pena, mas nem o homem mais forte pode me segurar por muito tempo. O que eu sou?

A resposta: Respiração

O que tem rodas e voa, mas não é um avião?

A resposta: um carro voador.

O que é, o que é: quanto mais você pensa, menos você tem, mas é essencial para resolver problemas. Quem sou eu?

A resposta: o tempo.

O que é, o que é: nunca pergunta, mas sempre é respondido?

A resposta: o telefone.

O que é, o que é: quebrando, nunca se conserta, mas sempre se refaz a cada dia?

A resposta: o dia.

O que é, o que é: sempre que chega, traz alegria; nunca pede licença, mas sempre é bem-vindo; e, embora seja efêmero, deixa lembranças que duram uma vida. O que sou eu?

A resposta: um sorriso.

O que é, o que é: cai em pé e corre deitado?

A resposta é: a chuva!

O que é, o que é: tem asas, mas não voa, tem motor, mas não anda, e quando esquenta, trabalha sem parar?

Resposta: ventilador.

O que é o que é: Anda com os pés na cabeça?

Resposta: O piolho.

Eu posso ser quebrado sem ser tocado, e posso ser dito, mas nunca ouvido. O que sou eu?

Resposta: Um segredo.

O que é que tem muitos dentes, mas não pode morder?

A resposta: o pente.

O que é o que é, tem cabeça, tem dente, tem barba, não é bicho e nem é gente?

A resposta: O alho.

Sou feito para andar, mas não tenho pernas. Levo você a lugares, mas não posso me mover sozinho. O que sou eu?

A resposta: o carro.

O que é o que é, que quanto mais se tira, maior fica?

A resposta: “o buraco”.

O que é, o que é: sempre está na frente de você, mas nunca pode ser visto?

A resposta é: o futuro! Ele sempre está à nossa frente, mas nunca podemos vê-lo.

Eu posso ser ensinado, mas não tenho cérebro. Eu posso aprender, mas não tenho memória. Eu posso ver, mas não tenho olhos. Eu posso ouvir, mas não tenho ouvidos. O que sou eu?

A resposta: uma inteligência artificial

O que é, o que é? Vive cheio de altos e baixos, mas nunca sai do lugar.

A resposta: “a escada”.

O que é, o que é? Caminha sem pernas, corre sem pés, murmura sem boca e fala sem voz.

A resposta: “o vento“.

Sempre à frente você me vê, porém jamais me alcançará. Corra quanto quiser, mas no mesmo lugar eu estarei. O que sou eu?

A resposta: "Sua sombra".

Eu falo, mas não tenho boca. Eu escuto, mas não tenho ouvidos. Não tenho corpo, mas vivo com o vento. O que sou eu?

A resposta: “um eco”.

Eu enfraqueço todos os homens durante horas todos os dias. Eu lhe mostro visões estranhas enquanto você está fora. Eu te levo de noite, de dia te levo de volta. Ninguém sofre para me ter, mas sim pela minha falta. O que eu sou?

A resposta: “repouso“.

Eu posso ser controlado, mas nunca segurado. Eu corro, mas nunca ando. Eu tenho uma boca, mas nunca falo. O que sou eu?

A resposta: “um rio“.

"Eu posso ser quebrado, mesmo sem ser tocado ou visto. O que sou eu?"

A resposta: "Um segredo."

“O que é, o que é: tem coroa, mas não é rei; tem escamas, mas não é peixe?“

A resposta: “o abacaxi.”